para escrever um poema sincero

É preciso suavizar o "para sempre" que dizemos,
reconhecer o risco de um "nunca mais" dito sem pensar - e principalmente
o pensado.
Não hesitar diante da palavra ou
da boca.
Imprescindível viver todos os momentos em nome do amor
sem a mínima expectativa de ser amado;

aprender a dizer:

- eu te amo.

sem ferir ou aprisionar a pessoa amada.
Sem fazer da palavra uma moeda de troca onde há necessariamente uma resposta pra tudo.

Não temer o silêncio ao recostar-se na penumbra
aumenta olhos e ouvidos enquanto o tato
elabora suas fomes.
Contemplar a multidão
sabendo-se parte e diferença num mesmo corpo
revela que a vida nasce do impossível.

Sofrer terrivelmente,
carregar consigo todas as dores do mundo e chorar,
chorar e não limpar as lágrimas, rasgar as vaidades começando pela vergonha.

Decifrar a fragilidade por trás da violência
e ser monumentalmente forte pela própria precariedade.

Amar a provisoriedade de eternizar momentos e
continuar tentando esculpir o tempo -
acreditar que somos a nossa própria criação.

2 comentários:

Fernanda Colcerniani disse...

Nossa que lindo.. Eu preciso suavizar a vida... http://aquela-velha-opiniao.blogspot.com.br

ivan cunha disse...

Meu amigo, você é foda!
Do caralho vei!

Postar um comentário